EAD - Ensino à Distância Ágape Guia Profética 2018 Acesse a Loja do Expressão que Adora Culto Online 27/05/2018 Células Ágape - Horarios e endereços

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Razões Pelas Quais Devemos Adorar a Deus - Parte II

O Ap. João na sua primeira carta - I Jo. 2:13 - fala de níveis de crescimento espiritual e define cada um deles de acordo com as experiências adquiridas na sua relação com Deus. A categoria de "pais", é designado para aqueles que realmente conhecem a Deus. O apóstolo enfatiza uma profunda verdade sobre adorar: que o adorador entenda "o que é adorar" , "a quem adorar", e "por que devemos adorar". A mais excelente adoração deve ter impressa estas revelações. Estudaremos razões com as quais devemos adorar a Deus:


VI.       Adoramos a Deus para amadurecer nosso ESPÍRITO.

Um dos grandes desafios para a Igreja de Cristo, quando se aproxima de um novo tempo é sua maturidade. Cristo vem em breve, nos anunciam os profetas e a Bíblia. Ele vem para uma igreja madura, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante. Precisamos que o povo de Deus e sua liderança seja amadurecida e que o fruto do Espírito seja produzido profundamente. A maturidade é caráter, justiça, equilíbrio, retidão,  santidade e governo de Deus em nossas vidas. A Igreja precisa ser amadurecida, forjada no crivo da obediência e submissão a Deus, a Sua Palavra e Seus desígnios.

VII.      Adoramos a Deus para satisfazer o desejo de Deus Pai

No livro de João, Jesus nos dá uma profunda revelação do que o Pai procura. Jesus revela o segredo no capítulo 4 e versículo 24. Ele afirma: "O Pai procura adoradores ". Acima de tudo, nosso Deus deseja filhos adoradores que o  exaltem em espírito e em verdade.
Quando nós o adoramos com amor, Ele se alegra, Ele se sente lisonjeado.
Jesus veio para buscar e restaurar o que foi perdido na rebelião de Satanás: a adoração de toda a criação unida e harmoniosa. Jesus veio para restaurar, estabelecer outra vez uma adoração universal ao Todo-Poderoso.

VIII.     Adoramos a  Deus para ver a glória de Deus

A glória de Deus tem a ver com a demonstração das qualidades, atributos e perfeições de Deus. Sua glória, tem a ver com a sua excelência e manifestações poderosas. O profeta Ezequiel, no capítulo 1 de seu livro, tem uma grande visão da glória do Senhor, simbolizada por um fogo poderoso que se aproxima dele desde o norte. No meio do fogo, surgem os seres viventes ou querubins que refletem a glória de Deus. Cada um tem asas, muitos olhos e quatro faces (homem, boi, águia e leão). As figuras usadas para representar a glória do Senhor são símbolos proféticos que destacam as características e atributos de personalidade do Criador Todo-Poderoso. A glória de Deus tem a ver com evidências e demonstração do que Deus é.
A adoração fervorosa da Igreja "acende" o ambiente provocando a manifestação de Sua gloriosa pessoa no meio do Seu povo .
A adoração traz a Sua manifestação, não devemos nunca esquecer.

IX.        Adoramos a Deus para desatar o Mover Profético do Senhor

O espírito de profecia e sua operação é tão importante na igreja de hoje como foi no passado. Mas a base para tal mover deve ser pré-estabelecida na casa do Senhor, através da adoração de alto nível. O Espírito Santo opera livremente em uma atmosfera cheia de louvor e adoração. Ele se move profeticamente em uma atmosfera de humildade, reverência e exaltação ao Pai. A revelação divina flui aos seus servos em íntima comunhão, resultado de uma adoração muito íntima.

X.         Adoramos a Deus para estabelecer o Reino do Senhor

O Reino de Deus tem a ver com o governo, autoridade e soberania de Deus. O Reino de Deus tem a ver com o senhorio e Reinado de Cristo.
A Igreja faz parte do Reino. Nela Jesus está entronizado e Ele é o Senhor e esposo dela. Jesus é o Kyrios, Amo, Dono, Soberano e Senhor Absoluto de Seu povo.
O Reino de Deus é universal e providencial, ou seja, Ele é o Rei de todo o universo e reina sobre os justos e injustos. Ele os mantém vivos, mesmo antes de atitude pecadoras e rebeldes. O Reino é para sempre, assim como seu  trono está estabelecido para sempre.
A verdadeira adoração, limpa os ares dos poderes malignos que habitam nos lugares celestiais. A exaltação do Senhor inutiliza o poder do inimigo. O salmista Davi diz no Salmo 149 que, mesmo quando exaltamos a Deus de nossas camas, são atados com grilhões de ferro e correntes (descreve um processo espiritual), os príncipes e reis inimigos (descreve hierarquia demoníaca de alto grau). O Reino de Deus tem a ver com poder e demonstração. Jesus disse que quando o Reino está presente os demônios são derrotados. O Reino se estabelece na terra através da proclamação e da oração da Igreja. Assim, o Mestre nos ensinou a orar ao Pai dizendo: " Venha a nós o Teu Reino ".
A adoração trás o Céu a Terra. A adoração de excelência atrai a Deus e seu trono.


Igreja, chegou o seu tempo de amores. Adoremos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário