EAD - Ensino à Distância Ágape Guia Profética 2018 Acesse a Loja do Expressão que Adora Culto Online 25/02/2018 Células Ágape - Horarios e endereços

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Já Basta!


Deus criou o homem a sua imagem e semelhança (Gn1:26-28). No plano inicial de Deus, o homem foi chamado para ser criatura e não filho. O homem obedecia a Deus por amor ao seu Criador. Porém, esse mesmo homem criado segundo a imagem e semelhança de Deus, não permaneceu no seu estado em que fora criado. Ele desobedeceu à ordenança de Deus. E quando desobedeceu comendo do fruto proibido,passou a sentir vergonha e fugir da presença de Deus. O homem transgrediu o Seu mandamento, se tornou rebelde e a comunhão com Deus foi quebrada pela desobediência.


Desde então, o homem tem se distanciado cada vez mais de Deus. Mas mesmo assim, Deus nunca desistiu de se relacionar com o homem. A própria Bíblia está repleta de Seu amor para com a humanidade, Deus sempre livrando o seu povo de seus inimigos, levantando os profetas para trazer arrependimento e a maior prova de amor, que foi enviar o seu Filho para morrer na cruz, pagar o preço do pecado e nos tirar da condição de CRIATURA e nos colocar na condição de FILHO.

No livro de I Reis podemos ver a história de um grande homem Deus chamado Elias, que foi levantado em meio a uma geração corrupta. Elias teve diversas experiências sobrenaturais onde o próprio Deus agiu por intermédio dele. Elias conversava com Deus, tinha intimidade com Ele. Porém em I Reis 19:4 podemos obervar um Elias completamente diferente daquele que venceu os profetas de Baal.

“Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, e disse: Já basta, ó SENHOR; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais.”1 Reis 19:4

Elias entra numa caverna. Passa a noite. E nesta caverna, escondido, com medo, Elias está apavorado com a possibilidade de ser humilhado e morto por Jezabel. É melhor morrer, antes do que se entregar com vida nas mãos dos inimigos. E com medo Elias vai para dentro da caverna no monte Horebe. Escondendo-se, e fugindo do seu ministério, do seu trabalho, da sua vida. E é nessa caverna que a palavra do Senhor lhe vem.

– Que fazes aqui Elias? (verso 9). O caminho é longo. O caminho é em direção a Damasco. É necessário coroar um rei. É necessário ungir um profeta. É necessário viver a vida cotidiana, voltar à vida pública, à política, ao ministério, à carreira proposta. E você dentro da caverna. Que fazes aqui Elias? E a resposta é uma confissão de fé: – Senhor, eu tenho sido zeloso ...os filhos de Israel deixaram a aliança, derribaram os altares, e mataram os profetas e eu fiquei só e procuram tirar a minha vida. (verso 10). Isso parece plenamente justificável. Qual de nós humanos conscientes da nossa condição, do nosso limite não entraria também e se esconderia em uma caverna. Estrategicamente é a melhor coisa a fazer: Esconder-se até que a tempestade passe. Até que a ameaça se dissipe. Até que tudo volte ao normal. Mas o texto vai mostrando que a vida só voltará ao normal com suas lutas e com suas dificuldades. A vida só voltará ao normal se Elias puder caminhar novamente. Se Elias puder cumprir a sua missão, seu chamado.

Quantas experiências tremendas nós também tivemos com Deus?

E hoje como estamos? Debaixo de um zimbro? Será que oramos como orávamos, buscamos a Deus como buscávamos? Ou será que a rotina tem nos envolvido de tal forma que muitas vezes não temos tempo “pra nada” e tentamos sobreviver em meio às experiências passadas?

As guerras, as lutas e os confrontos continuam vindo, a ponto de nos levar ao deserto, assim como aconteceu com Elias, que chegou a pedir pela morte.O desânimo vem e a única coisa que queremos é dizer “JÁ BASTA!”

Precisamos assim como Elias caminhar em direção a “Horebe” o Monte do Senhor!

É no Monte que O Senhor se manifesta! É no monte das nossas orações e rendição que Ele irá nos falar!

Chegou o tempo que o Senhor quer avivar a sua Noiva!

Hoje Deus vem para nos dizer LEVANTE-TE!  (I Reis 19:7)

Assim como perguntou a Elias, Ele nos pergunta hoje: “Que fazes aqui?”
O caminho é longo!

“Dispõe-te e vai à porta da caverna, Elias. E o Senhor passará diante de ti. Eis que o Senhor passava e um grande e forte vento despedaçava as penhas diante dele. Porém o Senhor não estava no vento. Depois do vento, um terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto. Depois do terremoto um fogo, mas o Senhor não estava no fogo. E depois do fogo um cicio tranqüilo e suave.” (versos 11-12). 

Vento, terremoto, fogo são elementos bem conhecidos do povo no Antigo testamento. É assim que Deus se manifestara. Para Moisés ...”tira as sandálias dos pés porque o lugar onde estás é santo. E a sarça ardia e não se consumia. Trovão, tempestade, saraiva, fogo e granizo faziam parte da maneira de Deus se manifestar. Elias estava acostumado com essas manifestações de poder. Um vento forte que fendia a pedra, abalava os montes. Era uma manifestação espetacular, como fogo e fumaça. Deus se manifestava ao seu povo, que estava acostumado a vê-lo poderosamente através do fogo, do terremoto, das grandes vagas, das grandes ondas. Um poder de manifestação só conhecido pelos que participaram dessa história.

Mas surpreendentemente o Senhor não está no vento, não está no terremoto e não está no fogo. Elias vai ouvir a voz de Deus numa brisa leve. O Senhor, surpreendentemente, passa numa brisa leve. Nem vento, nem terremoto, nem fogo, nem grandes águas, mas uma brisa. Uma brisa que Elias pode sentir na sua face. Uma brisa de calma, de paz, de tranquilidade. Em uma brisa leve está o Senhor. Está se manifestando de uma forma inusitada, de uma forma até então desconhecida, de uma forma surpreendente. Deus se manifesta de forma surpreendente! E para Elias, acostumado a manifestações de poder, de glória, de fogo, de fumaça, como no capítulo anterior quando desceu fogo e consumiu o holocausto. E as chamas lamberam a água que estava ao redor do sacrifício e consumi até mesmo as pedras do altar. Agora esse mesmo Deus, com esse mesmo poder, aparece, se manifesta, se dá a conhecer e fala por meio de uma brisa leve.

E nós também estamos esperando a manifestação de Deus de forma esperada?
Deus sempre nos surpreende!
Precisamos subir ao monte do Senhor, ouvir Sua voz e obedecer para prosseguirmos.
Porque o Senhor sempre esteve e estará conosco.
“Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.”
Mateus 28:20

Pr. Cesar Bughi

Nenhum comentário:

Postar um comentário